segunda-feira, 20 de julho de 2015

Quem é Siegfried - Soul Calibur

Siegfried Schtauffen é o personagem principal de quase todos os jogos de Soul Calibur. Ele, Nightmare, Mitsurugi e Cervantes são os únicos personagens a aparecer em todos os jogos da série desde Soul Edge. Siegfried aparece em Soul Calibur 1 e 2 como o vilão principal (Nightmare), e aparece em Soul Calibur 3 e 4 como o herói da história.
Em Soul Edge, ele é referido como Innocent Darkside.
Redenção é o sentimento que ele mais carrega em sua alma.
Em Soul Calibur: Lost Words ele é referido como Aquele que enfrenta o Passado (He who Fights the Past).

História
Soul Edge
Durante o final do século XVI, os camponeses oprimidos da Alemanha estavam se revoltando contra o Sagrado Império Romano, e com suas forças enfraquecidas pelas Guerras Italianas, os camponeses alemães finalmente tinham uma chance de lutar. Um dos campeões do povo, um bravo cavaleiro chamado  Frederick, conheceu e se apaixonou por uma mulher chamada Margaret durante sua campanha, e eles passaram s noite juntos. Quando Frederick voltou depois de nove meses de batalha, ele se reencontrou com Margaret, que estava dando a luz ao seu filho, que foi nomeado Siegfried. Durante os próximos dez á quinze anos, Frederick passou a maior parte do seu tempo ensinando seu filho a usar uma espada.
Embarcando em uma cruzada estrangeira, Frederick prometeu a Margaret que ele retornaria, e infelizmente, sem a ajuda do seu pai, Siegfried começou a socializar com um grupo de adolescentes criminosos e logo se tornou o líder de uma gangue de bandidos chamada "Schwarzwind" (asa negra em alemão). Em um mal formado plano de orgulho nacional, o bando formou um plano de atacar os cavaleiros que fugiam das cruzadas, pois eles poderiam carregar itens valiosos consigo e eram "covardes demais" para merecer algum respeito. Siegfried conseguiu matar o comandante de um grupo de refugiados, mas enquanto ele segurava a cabeça ferida do comandante como se fosse um troféu, a luz da lua iluminou seu rosto, e Siegfried gritou ao perceber que carregava a cabeça do seu próprio pai. Em questão de segundos, a mente de Siegfried se "quebrou", e ele correu em direção á floresta, ficando mais e mais insano enquanto pensava no que tinha acabado de fazer, até chegar no ponto de se convencer de que o assassino de seu pai foi outra pessoa, e não ele mesmo. Ao ouvir rumores de uma arma invencível chamada Soul Edge, ele passou a acreditar que somente essa arma poderia ter matado seu pai.
Primeiro ele viajou até o Castelo Ostrheinsburg, refúgio do nobre Sir Stefan, que deveria ser o possessor da Soul Edge e servia como Lansquenete (soldado da infantaria de mercenários alemães), ele foi até lá esperando obter a auto-proclamada espada lendária de Stefan. Durante um cerco no Castelo, Siegfried viu uma oportunidade de pegar o precioso tesouro de Stefan, sua espada Grimblade (lâmina impiedosa), e o matou, depois fugiu para as florestas próximas ao castelo junto com a espada, mas ela não carregava poder algum. Frustrado, ele continuou sua busca por semanas atrás da Soul Edge, ficando cada vez mais louco pelo seu poder enquanto o tempo passava. Até que finalmente conseguiu alcançar a arma lendária, Soul Edge, que estava deitada junto ao cadáver de um pirata chamado Cervantes de Leon. Mas quando ele se aproximou, o cadáver se levantou envolto por chamas infernais e o atacou. Siegfried levantou sua espada e conseguiu derrotar o impetuoso Inferno, quebrando sua espada no processo, ganhando o direito de carregar a Soul Edge consigo.
No instante em que Siegfried obteve a espada amaldiçoada, a Semente do Mal emanou dele em um canhão de luz que iluminou o mundo todo, levando somente á morte e destruição. Naquele momento Siegfried ouviu a voz da lâmina perversa, que ofereceu um acordo á ele, Siegfried ajudaria a espada a se restaurar reunindo almas, e ela ressuscitaria seu pai Frederick. Siegfried aceitou e levou a lâmina a diversos massacres, até que finalmente sucumbiu ao poder da espada, se transformando no Guerreiro Azul, Nightmare.
Final bom:
Final ruim:
Soul Calibur: Legends (spin-off)
Nota: esse jogo não faz parte da história oficial de Soul Calibur, portanto sua história não afeta a história oficial da série.
Siegfried é salvo da Semente do Mal por um grupo enviado pelo Imperador Mascarado (Masked Emperor) para investigar o que tinha acontecido. Quando foi trazido á ele, o Imperador pediu que ele ressuscitasse o poder da Soul Edge para derrotar o Sultan Barbaros do Império Otomano, que carregava a Soul Calibur. Ele estava relutante, e seis meses depois ele foi levado ao Imperador novamente, e de novo ele recebeu o mesmo pedido. O Imperador lembrou Siegfried do seu pai, que viveu á serviço do seu Império e morreu protegendo-o, e Siegfried finalmente aceitou seu pedido, começando sua jornada ao lado de Iska Farkas, um bobo da corte, e Ivy.
Durante dois meses, Siegfried viajou ao redor do mundo, reunindo pedaços da Soul Edge com a ajuda de Sophitia, Astaroph Alpha, Mitsurugi, Taki e Lloyd Irving, eventualmente formando um grupo com eles, apesar do fato de que todos eles desejavam ou roubar a Soul Edge para si mesmo ou destruí-la.
Pelo caminho, Siegfried conseguiu enfrentar diversas criaturas importantes, os Guardiões dos pedaços da Soul Edge, como Fafnir (um dragão) e restaurar o poder da espada. Usando Soul Edge, Siegfried conseguiu derrotar Barbaros e seu exército. O Imperador Mascarado conseguiu a Soul Calibur e revelou seu plano de defender seu povo aniquilando todos os inimigos usando os poderes combinados da Soul Edge e da Soul Calibur. Contudo, o Imperador (que na verdade é uma mulher) não consegue tirar a Soul Edge das mãos de Siegfried, resultando em uma batalha, onde um evento similar á Semente do Mal acaba acontecendo. Os outros membros do grupo de Siegfried acabam ficando presos em diferentes reinos, e o poder maligno da Soul Edge aumenta. Siegfried percebe o mal presente na Soul Edge e que foi ele mesmo quem matou seu pai, decidindo selar a espada, enfrentando Inferno quando o demônio tentou detê-lo em sua forma de Nightmare. Ele derrota Inferno e consegue selar Soul Edge, substituindo-a pela espada Requiem. Siegfried salva seus aliados e juntos eles marcham contra o exército do Império. Siegfried consegue derrotar o Imperador Mascarado e deter seus avanços. Contudo, quando ele a deixa, Iska, o bobo da corte, pega a Soul Edge e a Soul Calibur e o trai, revelando que o Imperador Mascarado é um homúnculo (uma pequena criatura humanoide), e enfrenta Siegfried. Depois de matar Iska, Siegfried se levanto, vitorioso, apesar do enorme poder das espadas.
Em seus últimos momentos, Iska revela o motivo de ter feito o que fez. Ele perdeu sua irmã por causa do poder de Barbaros e não queria que algo assim acontecesse com mais ninguém, e então ele foi levado ao limite da loucura, onde ele criou um ser humano falso (O Imperador Mascarado), fazendo de tudo para que esse ser se parecesse com a sua irmã. Enquanto Iska morria ele disse que no fim todos trairão Siegfried, e somente aqueles com um grande poder sobreviverão no final, deixando os mais fracos sofrendo até a morte, assim como ele. Enquanto Siegfried deixava o Castelo atrás de si, sozinho, ele leva a Soul Edge consigo novamente, lamentando não poder ter salvo Iska.
Pouco tempo depois, um cavaleiro com uma armadura azul aparece em uma cidade próxima, na Europa.
Nota: a história não oficial acaba aqui.
Soul Calibur
Durante os três anos seguintes ele reuniu um grupo de seguidores, o golem Astaroth, o homem lagarto Aeon Calcos, e a alquimista Ivy. Cada um deles o ajudou na missão de Soul Edge de devorar almas para sua cerimônia de rejuvenescimento que seria feita na sua fortaleza, o Castelo Ostrheinsburg. Mas quando a cerimônia estava prestes a se iniciar, o clã rapidamente se desfez. Aeon Calcos e Astaroth foram derrotados pelo poder da espada e Ivy deixou o clã depois de descobrir a verdade chocante do seu passado pela ninja do clã Fu-Ma, Taki. Dois bravos guerreiros confrontaram Nightmare depois de derrotar vários golems, Kilik, protetor do mastro sagrado Kali-Yuga e do espelho sagrado Dvapara-Yuga, e Xianghua, protetora da espada Krita-Yuga, que depois é revelado que é a própria Soul Calibur.
A batalha entre os espadachins acontece em um vortex de energia negra e do fogo do inferno criado pela Soul Edge. Depois de uma violenta batalha, a Soul Edge é despedaçada, e Nightmare e a Soul Edge caem em um colapso vazio. Com a Soul Edge enfraquecida, Siegfried recupera um pouco da sua humanidade. Junto com a lucidez, vieram as lembranças dos terríveis pecados que ele cometeu como Nightmare, assim como a raiva e o medo sentido por aqueles que foram mortos por ele. Além disso, ele se lembrou de ter matado o próprio pai, e que a sua "ressurreição" foi apenas uma ilusão criada pela sua mente.
Caindo em um local desconhecido, Siegfried se desespera ao perceber que o cabo da espada maligna ainda estava em seu punho. Mas a espada estava enfraquecida agora, e os seus pedaços estavam em seus pés. Siegfried meditou sobre tudo que havia feito, e aceitou a responsabilidade dos seus pecados. Ele planejava retornar para sua mãe, que não fazia ideia do que tinha acontecido desde aquela noite três anos atrás, mas quando ele estava prestes a bater na porta, ele pode ouvir sua mãe rezando, e conclui que se ele quer ter sucesso em sua nova vida ele deve se distanciar da sociedade para que nunca mais consiga matar novamente. Ele não conseguiria ver sua mãe até estar totalmente redimido, mas sabia que não conseguiria sua redenção tão cedo, pois sempre que acordava depois de uma noite de sono, ele encontrava sua espada sua espada Requiem coberta de sangue, e estava cercado pelos corpos de suas vítimas que foram mortas enquanto ele dormia.
Soul Calibur 2
Siegfried estava ciente de que apesar de ter reganhado sua sanidade e aceitado suas ações passadas, ele ainda não estava totalmente redimido. Ele sabia que a Soul Edge ainda tinha controle sobre ele, mas agora usa seus poder enquanto ele dormia, e não importa o quanto ele se esforçasse para ficar acordado, alguma hora ele acabaria dormindo, e a escuridão continuaria tomando conta dele durante seu sono. Ele tentava evitar a civilização o quanto pudesse, para evitar que ele fosse corrompido pelo poder maligno da espada, mas sem sucesso.
Quatro anos se passaram, e ele acabou usando a armadura azul novamente, se tornando Nightmare mais uma vez, procurando desesperadamente pelos pedaços da Soul Edge para conseguir atingir seu poder total. Enquanto Nightmare reunia cada vez mais almas e coletava seus pedaços, a espada ia se curando cada vez mais. Seu objetivo de reviver a espada estava cada vez mais próximo. Depois de um tempo, o Cavaleiro Azul retornou para sua antiga fortaleza, o Castelo Ostrheinsburg, onde aquela terra sangrenta seria o local ideal para a restauração da Soul Edge.
Nas ruínas da capela, o esgrimista solitário, Raphael Sorel apareceu em busca da Soul Edge. Os dois se enfrentaram, mas no fim da violenta batalha, Nightmare saiu vitorioso. Quando ele estava a um passo de desferir o golpe final, ele sussurrou algo incoerente.
No fundo dos olhos de Nightmare, uma luz começou a brilhar. Era a vontade de Siegfried, enquanto ele lutava para libertar sua mente da influência maligna da Soul Edge, o espírito da espada zombou dele. Os dois iniciaram uma luta interna, onde Siegfried batalhava para recuperar seu corpo enquanto Inferno zombava dele e do seu pai. Durante essa batalha, Raphael deu um ultimo ataque desesperado contra Soul Edge, que foi o golpe final para que Siegfried se libertasse.
Soul Calibur 3
A batalha no interior de sua mente fez com que o corpo do Cavaleiro Azul ficasse imóvel. Além dele, o corpo ferido de Raphael tremia, e somente a enorme força de vontade de Raphael fez com que ele conseguisse se mexer. Com suas ultimas forças, Raphael desferiu um ultimo golpe desesperado contra o inimigo, que atingiu o centro da Soul Edge.
Nightmare deu um grito desumano, e dentro dele, a mente ferida pela espada lutou contra sua consciência. Siegfried se levantou contra a influência da espada, e restaurou o controle sobre seu corpo. Ele, que teve seu corpo controlado pela espada por tanto tempo, finalmente recuperou seu corpo. Em resposta ao mal enfraquecido, a luz surgiu como um novo amanhecer.
Quando tudo acabou, Siegfried novamente se espantou com o que havia feito. Enquanto olhava aos eu redor, ele avistou uma espada que surgiu junto com a luz. Como se estivesse sendo guiado, ele pegou a espada e desferiu um golpe no olho da Soul Edge. A espada era a sagrada Soul Calibur, que havia sido presa pelo poder maligno da Soul Edge.
O golpe contudo, não foi suficiente para destruir a espada, a energia maligna da Soul Edge havia desaparecido, mas a espada sagrada, assim como a maligna, também não demonstrava poder algum.
"Isso não é o suficiente..." forcando sua mente exausta a se esforçar, ele começou a pensar. Ele jogou fora sua armadura detestável e a fez em pedaços, e então, pegando as duas espadas, ele partiu daquela  terra amaldiçoada. "Eu vou selar Soul Edge por toda eternidade e reparar meus pecados. Isso é uma promessa!", contudo, um destino sangrento ainda o esperava. De tempos em tempos, ele se lembrava da sensação de ter aquele braço grotesco quando ainda era Nightmare. O resíduo de Nightmare ainda o atormentava. Aqueles que procuravam se vingar de Nightmare eventualmente apareciam atrás dele, e ele sempre era forçado a lutar, com a sua mente destruída pela culpa. Além disso, Siegfried não percebeu um novo presságio obscuro no horizonte. De fato, não havia como ele saber que o Cavaleiro Azul logo retornaria e um homem (Zasalamel) que queria acabar com essa maldição eterna precisava das espadas para alcançar seus objetivos.
Eventualmente, Siegfried e o novo Cavaleiro Azul se encontrariam novamente na Catedral Perdida. Zasalamel usou seus poderes para romper o selo da Soul Embrace (o nome dado á união da Soul Edge e Soul Calibur) para se tornar Abyss, Siegfried e Nightmare lutaram juntos para derrotar Abyss, e agora a Espada Sagrada e a Espada Amaldiçoada estavam livres. Ambos Siegfried e Nightmare pegaram suas espadas e se enfrentaram novamente, e o impacto das espadas causou uma explosão que destruiu toda a Catedral e quase destruiu os dois.
Soul Calibur 4
Alguém estava o chamando, mas ele não podia ouvir claramente, ele tentou ver alguém mas não avistou ninguém. E então a voz retornou, e ele podia ouvir cada palavra claramente.
"Então você abandonaria nossa amizade?"
"Sim. Ninguém nunca mais fará parte da minha vida. Todo homem ou mulher que entrou em contato comigo encontrou a morte. Então vá, me deixe, esqueça da minha existência."
A voz que respondeu era a dele. Ele começou a perder a consciência, sua visão ficou turva e então ele ouviu uma voz atrás dele.
"Eu vi o que você fez, agora você dedica sua vida a reparar seus pecados e redimir sua alma. Você não é só mais uma vítima da espada assim como os outros?
"Não, não! Não importa que palavras você diga, meus pecados não podem ser perdoados. Eu matei meu pai com as minhas próprias mãos, nenhuma espada amaldiçoada é culpada por isso."
Quando Siegfried respondeu a pergunta, o homem que o questionou desapareceu da sua vista, para ser substituído pelas memórias daquela noite. O vento afastou as nuvens da lua, e então, a cabeça que ele levantava como um precioso troféu se mostrou. Ele viu o rosto, e não podia negar a verdade, era seu pai, e seu coração sentiu a agonia como se estivesse sendo atravessado por uma lâmina em chamas.
Siegfried sacudiu a cabeça logo depois, como se estivesse arrancando as cordas de alguém que o controlava. A luz da lua iluminou seu rosto e o espaço ao seu redor, ele estava sozinho, e foi tudo um sonho.
Ele pressionou sua mão contra seu peito, onde havia uma cicatriz, a marca do poder liberado pela Soul Calibur e a Soul Edge na batalha da Catedral. Sua longa missão de destruir a espada amaldiçoada estava quase completa, a redenção estava ao seu alcançe, ainda assim, naquele momento, ele tinha morrido, e o grito de frustração pelo seu fracasso o silenciou. Talvez o espírito da espada tenha respondido aquela demonstração de sentimentos, e a espada que tinha o destino de destruir a espada amaldiçoada residia na alma de Siegfried. Ela o escolheu como seu mestre, e demonstrou isso salvando sua vida.
Siegfried pensou novamente no sonho que teve, ele pensou nas pessoas que estiveram ao seu lado e aqueles que ficaram com ele mesmo sabendo que ele não era nada além do Nightmare.
Banhando pela luz da lua, Siegfried olhou para o céu noturno. Ele sabia agora o que deveria fazer. Ele colocaria de lado a mão esticada que tentava ajuda-lo. Um dia, não muito tempo atrás, ele se levantou no centro do terror que Nightmare havia moldado. O inimigo que ele enfrentava agora era a amaldiçoada devoradora de almas, Soul Edge. Esperando-o, estava as ruínas da destruição deixadas na Catedral.
Soul Calibur brilhava com uma luz gelada em suas mãos. Siegfried fez com que sua mente se tornasse uma com a espada. Ninguém tocaria eu coração, nenhum homem ou mulher entraria em seu caminho, até que a espada amaldiçoada fosse destruída de uma vez por todas. Lembranças dos seus irmãos de guerra, camaradas, até amigos que ele teve, e obviamente, seu pai, passaram um por um em sua mente. Ele estava sozinho, e não tinha nenhuma outra escolha além dessa, para que nunca mais machucasse alguém com quem se importasse.
Siegfried desviou o olhar do céu. Diante dele, uma sombra negra cobria o céu da cidade amaldiçoada, Ostrheinsburg. Sua jornada estava chegando ao fim.
Soul Calibur 5
Sioegfried se tornou o protetor da Soul Calibur, e finalmente, destruiu Soul Edge. Depois de uma batalha épica, o cavaleiro voltou para casa e aproveitou um pequeno período de paz. Mas no fundo ele sabia que seu  trabalho ainda não tinha terminado, os descendentes da espada amaldiçoada, o "malfested", representavam uma ameaça séria. Percebendo que ele não conseguiria detê-los sozinho, Siegfried reuniu aliados fiéis do seu antigo clã conhecido como "Asa Negra", e transformou o grupo de ladrões em um bando de mercenários.
E então, a hora chegou. Soul Calibur, assim como Soul Edge, carregava um poder perigoso, e Siegfried esperou calmamente para descobrir quem seria o próximo a carrega-la.

Personalidade
Em Soul Calibur Legends e Soul Edge, Siegfried age de uma maneira convencida e arrogante, se recusando a parar até atingir o objetivo desejado. Contudo, depois de se libertar da Soul Edge em Soul Calibur, ele passa a ser mais sério tentando perdoar seus pecados. Quando ele se torna Nightmare de novo em Soul Calibur 2, ele age como uma besta impiedosa, mas quando volta a si mesmo em Soul Calibur 3, ele volta a agir de uma maneira séria. Em Soul Calibur 4, Siegfried se recusa a se associar com outras pessoas com medo de machuca-las, então ele se isola da sociedade para se libertar da Soul Edge e perdoar seus pecados. Contudo, em Soul Calibur 5, Siegfried é muito mais calmo e relaxado, e age como mentor dos seus camaradas.
Etimologia
O nome de Siegfried é a união das palavras "vitória" (Sieg) e "paz/proteção" (fried) em alemão.


Veja também:
Quem é Nightmare.