domingo, 26 de julho de 2015

A História do Sega Mega Drive - Consoles

O Sega Mega Drive (também chamado de Sega Genesis na América do Norte) foi o terceiro console feito pela SEGA.
História
Desenvolvimento
Apesar do Sega Master System ter feito sucesso no Brasil e na Europa, ele não foi muito bem sucedido no marcado japonês e norte americano, pois esses mercados estavam praticamente dominados pelos consoles da Nintendo na época em que o Master System foi lançado. Para recuperar seu espaço no mercado, a SEGA tinha que criar um novo console que deveria ter mais potência e um hardware maior que os consoles da época, com gráficos 16-bits.

O nome inicial do console foi MK-1601, e foi mudado para "Mega Drive". O "Mega" indicava sua superioridade diante dos outro consoles e o "Drive" indicava velocidade e potência. A SEGA usou o nome Mega Drive para as versões do Japão, Europa, Asia, Austrália e do Brasil do console. A versão norte americana foi chamada de "Genesis" devido á disputa no mercado, as versões da Coréia do Sul foram chamadas de Super GameBoy (o Game Boy da Nintendo ainda não tinha sido lançado nessa época) ou Super Aladdin Boy, e foi licenciado e distribuído pela Samsung Eletronics.
Versão norte americana:
Versão da Coréia do Sul:
Lançamento Japonês
O Mega Drive foi lançado no Japão em 29 de Outubro de 1988 pelo preço de ¥21,000. Apesar de inicialmente ter poucas vendas, ele logo se popularizou e suas vendas aumentaram bastante. Contudo, depois do lançamento dos PCs com suporte para CD e do Super Nintendo Entertainment System, o Mega Drive logo perdeu popularidade, e acabou não tendo o sucesso esperado no Japão.
Lançamento Norte Americano
Em 1987, a SEGA anunciou que o console seria lançado no dia 9 de Janeiro de 1989, sendo o segundo console com gráficos 16-bits (o primeiro foi o Mattel Intellivision), e o primeiro a conter unidades operacionais de 32-bits, mas a SEGA não foi capaz de cumprir a data de lançamento e o console só foi lançado no dia 14 de Agosto de 1989 nas cidades de Nova York e Los Angeles com o preço inicial de $200, e foi lançado no resto da América do Norte no dia 15 de Setembro do mesmo ano com o preço de $190.
O Mega Drive inicialmente teria que competir com o console 8-bits da Nintendo, o NES, que foi lançado somente dois anos antes na America do Norte, mas sua potência maior não ajudou muito nas vendas, pois o consumidor teria que escolher entre um novo console com poucos jogos mas com maior potência, ou um console ja conhecido e com boas críticas com uma enorme quantidade de jogos. Para tentar construir uma base de fãs e aumentar suas vendas, a SEGA decidiu apostar em um público mais maturo, especialmente adolescentes entrando na fase adulta e homens com cerca de 20 anos de idade que estavam "ansiosos para crescer" e esperavam jogos com temas e conteúdo mais maturo e com história mais profunda.
Para isso, a SEGA lançou títulos como Altered Beast e a série Phantasy Star. Apesar do NES e o desenvolvimento do SNES serem ameaças para o console da SEGA, a empresa conseguiu afastar o TurboGrafx-16 do mercado.
Lançamento Europeu
O console foi lançado na Europa no dia 30 de Novembro de 1990. No Reino Unido e na Irlanda ele saiu com o preço de £189.99. Conseguindo vender inicialmente 30,000 unidades.
Lançamento Brasileiro
O Mega Drive foi lançado pela Tec Toy em 1990, um ano depois do lançamento do Sega Master System. A Tec Toy também lançou o serviço online, Mega Net, e fez jogos exclusivos, incluindo o jogo Duke Nukem 3D junto ao console.
Relançamento
Em 2012, a ATGames relançou o Firecore Sega Mega Drive 20-em-um. Era um "novo modelo" do console com 20 jogos embutidos, assim como um adaptador que permitia jogar jogos de versão PAL e NTSC (jogos PAL tem uma resolução maior mas roda a 50 frames por segundo, e jogos NTSC tem uma resolução menor mas roda a 60 frames por segundo).
Logo depois o console foi relançado na América do Norte, mas com algumas diferenças, dessa vez o console continha 40 jogos da SEGA e 40 jogos arcades, dando um total de 80 jogos diferentes. Ele não tinha mais o adaptador de jogos PAL/NTSC. O controle não tinha mais fio, mas tem um adaptador que o coloca no console.
Concorrência
Eventualmente, o competidor principal do Mega Drive foi o console 16-bit da Nintendo, o SNES, que logo de cara ja tinha um bom número de jogos quando foi lançado, diferente do Mega Drive. A SEGA conseguiu segurar uma boa base de fãs por um tempo com jogos estilo RPG e jogos de esporte. O lançamento de Sonic the Hedgehog foi o grande sucesso da empresa que passou a ser uma ameaça para a Nintendo, principalmente nos EUA. Sonic foi lançado para substituir o mascote SEGA na época, Alex Kidd, e dar para a empresa a fama que precisava. Essa disputa entre o console da SEGA e o da Nintendo provavelmente foi a maior guerra de consoles da história do videogame, com até mesmo comerciais provocando um ao outro. Como esse comercial de Sonic, promovendo o Sega Genesis:
Em seu início, o TurboGrafx-16 da NEC também foi um competidor da SEGA, mas não foi muito lembrado durante a era 16-bit. Um outro competidor foi o Neo Geo AES feito pela SNK, mas não vendeu muito com o preço de $600, o triplo do preço do Master System, e cada jogo desse console tinha um preço que superava $100, e fez ainda menos sucesso que o TurboGrafx.
Em 1992, a SEGA tinha se recuperado completamente no mercado, segurando 55% do mercado de jogos nos EUA. Quando a empresa perdia um pouco das suas vendas para o SNES, ela usava o Sonic para recuperar as vendas. O lançamento de Sonic the Hedgehog 2 coincidiu com uma enorme campanha de propagandas criada pela Nintendo, o que só aumentou o número de vendas do console, aumentando as vendas para 65% nesse mercado.
Menos de um ano depois, em 1993, a SEGA uma nova versão do console por um preço menor que o original, que tinha um tamanho menor e com a mesma potência. Com isso, a SEGA foi capaz de abaixar o preço e o tamanho do console simplesmente tirando os circuitos desnecessários no sistema.
Além dos acessórios Sega CD e 32X para o Mega Drive, o ultimo grande anúncio da SEGA veio por meio de uma parceria com a Time Warner nos Estados Unidos, foi o lançamento de um serviço chamado Sega Channel, que permitia a quem assinasse, "baixar" um jogo por mês. Veja esse vídeo explicando como funciona:
Vídeo feito pelo canal Vídeos de Clássicos
Os fracassos do Sega CD e do 32X, a falta de efetividade das propagandas e as quedas nas vendas na Sega America e Sega Japão estavam afetando toda a companhia. Em meados de 1994, a Sega publicou a informação de que as vendas caíram de 65% para 46%, e para se recuperar, foi anunciado um novo console com uma potência maior, o Sega Saturn, anunciando o fim da era 16-bit do videogame. A demanda do Mega Drive começou a baixar drasticamente, diminuindo ainda mais as vendas que ja estavam baixas. Em 1997, menos de dois anos depois do lançamento do Sega Saturn, a Sega cessou oficialmente sua participação na era 16-bit, parando a fabricação do Mega Drive s seus acessórios.
Os consumidores do Sega CD e 32X não ficaram felizes com o abandono do console. Esse provavelmente foi um fator que fez a SEGA sair do mercado de consoles. O Mega Drive não foi abandonado na Europa, Austrália e Nova Zelândia até 1998, onde tanto o Mega Drive quanto o SNES foram abandonados oficialmente, contudo, o Mega Drive saiu do mercado antes do SNES, fazendo com que a Nintendo vendesse nove milhões de consoles a mais.
Popularidade recente
Recentemente, o interesse no Mega Drive e seus jogos voltaram a aumentar, levando ao uso de emuladores como Kega Fusion, GENS, ou Genecyst.
Em 23 de Março de 2006, foi anunciado na Conferência de Desenvolvedores de Jogos de San Jose, na Califórnia, que a Nintendo passaria a oferecer jogos do Sega Mega Drive no Wii. Os jogos disponíveis quando foi feito o anúncio eram  Altered Beast, Columns, Dr. Robotnik's Mean Bean Machine, Ecco the Dolphin, Golden Axe, Gunstar Heroes, Ristar, e Sonic the Hedgehog. Cada título custava 800 Wii Points ($8,00), e no Japão custava 600 Wii Points (¥600).
Compatibilidade com o Master System
Um dos elementos chave do Mega Drive foi sua compatibilidade com jogos do antigo console, o Master System. Seu sistema de 16-bit foi criado usando o sistema 8-bit como base, permitindo a compatibilidade, isso também permitia que os jogos tivessem uma aparência melhor, fazendo com que as fases parecessem maiores e a movimentação parecesse mais rápida.
Como o tamanho dos cartuchos dos consoles eram diferentes, a SEGA lançou o Power Base Converter, um acessório que permitia jogar os jogos usando o cartucho do Master System. No Japão ele foi chamado de Mega Adaptor, e na Europa de Master System Converter.
Nem todos os jogos eram compatíveis por causa do controle do Mega Drive, para resolver esse problema, foi lançado um novo controle chamado Master System Converter II.

Veja também a história de outros consoles antigos.